Histórias Inspiradoras

Camas de papelão e nenhum ar condicionado: conheça as curiosidades da Vila Olímpica de Paris

Com foco na sustentabilidade, Vila Olímpica já está pronta para receber 25 mil atletas do mundo todo

Antes de ler a matéria, um aviso importante: os Jogos Olímpicos e Paralímpicos Paris 2024 estão chegando! Preparamos um site com mais de 50 conteúdos gratuitos para as suas aulas. Acesse: https://impulsiona.org.br/paris2024/

De 26 de julho a 28 de agosto de 2024, mais de 25 mil atletas vão em busca do ouro Olímpico ou Paralímpico em Paris. Onde será que todo esse pessoal dorme? Chegou a hora de conhecermos as curiosidades da Vila Olímpica de Paris!

Localização e tamanho

A Vila foi construída às margens do famoso rio Sena, no subúrbio de Paris, entre os municípios de Saint-Denis, Saint-Ouen e L’Île-Saint-Denis. O objetivo é revitalizar a região.

São 82 prédios e 7.200 quartos distribuídos em uma área gigante de 300 mil m². Cada prédio foi desenhado por um arquiteto diferente, então nenhum é igual ao outro.

Cada apartamento tem 12m² e será dividido por dois atletas. O projeto envolveu 40 mil operários e custou cerca de R$11 bilhões de reais.

foto area vila olimpica paris

Ar condicionado

Os Jogos Paris 2024 vão acontecer durante o verão europeu. Ou seja, a expectativa é de mais de 40ºC. Sabe quantos aparelhos de ar condicionado vão ter na Vila Olímpica? Nenhum! Isso mesmo, zero.

O sistema de resfriamento será feito por meio de tubulações subterrâneas, que vão usar a água naturalmente fria do rio Sena para manter os quartos frescos. Essa tecnologia já é adotada em edifícios importantes de Paris, com destaque para o Museu do Louvre.

Além disso, a fachada dos prédios também foi planejada para pegar a menor quantidade possível de sol. Essas medidas pretendem minizar o impacto ambiental dos Jogos Paris 2024.

Mas nem todos estão convencidos. Apesar da prefeita de Paris Anne Hidalgo ter pedido às delegações que “confiem na ciência”, alguns países, incluindo o Brasil, vão gastar uma verba extra contratando aparelhos de ar condicionado temporários. o Comitê Olímpico Brasileiro estima um investimento de R$290 mil.

Restaurante gigante

Com o objetivo de aproveitar estruturas já existentes, o restaurante da Vila Olímpica será organizado na Cidade do Cinema, um enorme complexo audiovisual da região.

O espaço, aberto 24 horas, vai comportar 3500 atletas comendo ao mesmo tempo – é o maior restaurante da história dos Jogos. Serão 40 mil refeições por dia. E para agradar a tantas pessoas de culturas diferentes, o menu promete ser bem diverso.

A comida vai ser dividida em quatro “temas”: francesa, asiática, africana/caribenha e mundial.

Além disso, haverá buffet de saladas com mais de 30 opções, grelhados com carnes e acompanhamentos, seção de queijos, padaria, buffet de pratos quentes, sobremesas e uma grande variedade de frutas.

A Vila Olímpica também vai contar com um bar, mas os treinadores podem ficar tranquilos: nada de álcool. Quem quiser beber, vai precisar procurar outro lugar em Paris.

restaurante paris 2024

Sustentabilidade

O objetivo do Comitê Organizador Paris 2024 é fazer dos Jogos os mais sustentáveis da história. Muitas ações têm sido tomadas nesse sentido na Vila, como por exemplo:

  • Mais de 9 mil árvores e arbustos foram plantados nas ruas
  • Painéis solares no topo dos prédios vão atender as necessidades de eletricidade do complexo
  • A estrutura dos prédios é feita de madeira de reflorestamento
  • A água utilizada pelos atletas é tratada em um centro próprio da Vila
  • Utilização de azulejos feitos com conchas de ostras, de modo a manter a temperatura mais amena

sustentabilidade

Camas de papelão e “relações íntimas”

A cama dos atletas é sempre uma questão nos Jogos, principalmente entre os jogadores “gigantes” de esportes como basquete e vôlei.

Em Paris, esse problema vai ser resolvido de forma inovadora. A estrutura das camas vai ser feita de papelão, em módulos que se adaptam à necessidade de cada atleta. Já os colchões serão construídos com rede de pescas reutilizadas. 80% do material utilizado nas camas será reciclado.

Nos Jogos de Tóquio, em função da pandemia, o Comitê Olímpico Internacional recomendou que os atletas evitassem “relações íntimas”.

Algumas pessoas interpretaram as camas de papelão de Paris como uma mensagem contra o sexo entre atletas, mas a empresa produtora garante que o móvel aguenta até 200kg e duas pessoas se movimentando. Por fim, serão distribuídos 300 mil preservativos aos atletas.

cama de papelão paris 2024

Edredom de presente

Os competidores não levam nada da Vila quando voltarem para casa? Em Paris 2024, o presente vai ser o edredom das camas.

Quem tiver interesse em comprar uma versão semelhante, com a marca Olímpica, pode entrar no site oficial dos Jogos. É só desembolsar cerca de R$400 mais o frete e curtir a competição com todo conforto no inverno brasileiro.

cobertor paris 2024

Creche para os filhos dos atletas

Uma boa notícia para as mamães e papais Olímpicos e Paralímpicos é que a Vila também vai contar com um serviço de creche.

O espaço que em outras edições era ocupado pelo “prefeito” da Vila, um função de caráter exclusivamente cerimonial, vai ser ocupado pelos filhos pequenos dos atletas.

Eles vão poder se encontrar lá durante algumas horas do dia, uma medida importante para os pais e as crianças.

O Comitê Olímpico Francês deu mais uma aula de acolhimento dos pequenos. As atletas mães que ainda amamentam seus filhos vão poder dormir com eles, em quartos próximos à Vila.

bebe brinca em creche

Vazamento de dados e segurança

O computador de um engenheiro francês que trabalhava na Vila Olímpica foi furtado no trem. O material continha dados sigilosos sobre a organização dos Jogos.

O Ministério Público francês comunicou que não houve vazamento de informações que comprometam a segurança da competição, e que tratavam apenas do trânsito na cidade.

Durante os Jogos, 2 mil agentes da polícia francesa deverão supervisionar as ruas de Paris.

Brasil vai ficar no “fundão”

O Comitê Olímpico Brasileiro optou por acomodar os atletas no fundo da Vila Olímpica.

A escolha se deu pela distância da entrada principal, que costuma ser mais tumultada, e pela proximidade do restaurante, que é visitado de 3 a 6 vezes por dia pelos competidores.

Outro ponto positivo dessa localização é que a alguns metros de distância estará o transporte para a Casa Brasil, espaço onde familiares e amigos dos atletas poderão se encontrar.

Foto: Comitê Olímpico Brasileiro (COB)

E depois dos atletas irem embora?

No dia 28 de agosto, quando os Jogos Paralímpicos tiverem terminado, o que vai acontecer com a Vila?

Segundo informações da prefeitura de Paris, o local vai virar um bairro sustentável com 2500 moradias para 6000 pessoas, duas escolas, um dormitório estudantil, um hotel, um parque público de 30 mil m², lojas e escritórios.

E aí, curtiu a Vila Olímpica? O que mais te chamou a atenção? Comente!

Deixe um comentário

avatar
  Inscrever-se  
Notificação