Cobertura

Queimada incentiva bullying ou valores positivos?

Portal americano reacende discussão sobre qualidades e problemas do jogo de queimada

Conhecido no Brasil por diversos nomes como caçador, mata-mata e baleado, o jogo de queimada ainda não é unanimidade nas escolas. O site de notícias educacionais Education Dive publicou na última semana uma reportagem em que questiona se a queimada incentiva aspectos positivos como empatia ou promove bullying entre os alunos.

A jornalista americana Naaz Modan, especialista em currículo escolar no Ensino Fundamental, entrevistou especialistas em Educação Física para entender os argumentos de quem é contra ou a favor da queimada.

Contra a queimada

Uma das entrevistadas é Michelle Carter, gerente da Sociedade de Educadores Físicos e da Saúde e ex-professora de Educação Física. Segundo ela, a queimada não estimula comportamentos positivos na escola. “É um jogo de eliminação agressivo que usa os participantes como alvos”.

Sherri Widen, diretora de pesquisa da ONG Comitê das Crianças, concorda com a afirmação acima. “O jogo reduz a empatia com o sofrimento alheio, já que o objetivo é atingir os adversários com a bola”, defende ela.

A favor da queimada

Do outro lado, existem especialistas que defendem a queimada na aula de Educação Física. O argumento principal é de que o esporte tem algumas características “agressivas”, mas que usadas de forma correta podem ensinar valores positivos aos alunos.

Steven Murray, diretor de Educação Física da Universidade de Califórnia, está do lado da queimada. “Alguns esportes são vistos como violentos – as artes marciais, por exemplo – mas na realidade são excelentes modalidades para ensinar os alunos a trabalharem a agressividade de forma positiva e produtiva.”

Um exemplo veio na entrevista de Bill Casey, responsável pelo departamento de Educação Física de uma escola em Illinois (EUA). Ele mencionou um incidente em que um aluno arremessou uma bola macia no rosto de uma garota, ao invés do tronco, como as regras exigiam. “O professor parou a aula e conversou com o aluno. Isso criou uma forma diferente de pensar.” Bill reforça que algumas medidas podem ser tomadas para evitar problemas, como o professor formar os times, ao invés de deixar os alunos escolherem por contra própria. Além disso, permitir que os alunos retornem ao jogo após serem tocados por um dos companheiros pode ensinar valores positivos. “Mas existem muitos jogos e esportes que têm menos chances de estimular o bullying”, admite ele.

Você é a favor ou contra a queimada? Por que? Deixe o seu comentário!

BNCC na Prática: do currículo à sala de aula

Deixe seu comentário

16 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Avatar DOUGLAS FABIANY MENDES DA SILVA disse:

    Completamente a favor da queimada, possui sim valores.

  2. Avatar Joaquim Joaquim disse:

    Queimada faz parte do jogos populares q assim como outros jogos estão sendo esquecidos no tempo atual, e nós como professores de Educação Física temos que ao menos resgatar essa Cultura.

  3. Avatar Nilma disse:

    Achei muito interessante a discussão, leva muitos profissionais a reverem suas práticas, pois qualquer esporte pode se tornar violento na escola caso não haja uma boa conduta do professor. Trabalho queimada de forma cooperativa e sempre utilizo para ensinar o arremesso, a defesa pessoal, o equilíbrio, força, compreensão e respeito as regras e tanta habilidades motoras que este jogo proporciona.

  4. Avatar Sanchis disse:

    Mais uma da geração nutela .. basta colocar limites .. bola no rosto não vale.. simples asssim . Cabe a nós orientar sobre trabalho em equipe etc ed tal ..

  5. Avatar Mateus disse:

    Quem não conhece a essência do esporte que chamamos de Queimada ou Baleado ou os outros nomes é que se apega a essas informações teóricas e demagogas! Vem jogar e ver se existem aspectos positivos ou negativos! Saia do conforto do seu ar condicionado e sua sala de aula e vem jogar! Licenciatura é muito diferente de Bacharelado! Muito rasa e infundada essa teoria de depreciação do Baleado/Queimada!

  6. Avatar Julio Mendes disse:

    alguns valores foram esquecidos ,,,se esquivar da bola,..descolamentos curtos e direções diferentes ,,,,,reflexo, modo de lançar a bola…. com os pequenos uso para salvar eles respondem uma multiplicação,,,,,só usar a criatividade q não acontece a exclusão

  7. Avatar JESSICA APARECIDA OLIVEIRA MORAIS MENDONCA disse:

    Sou contra esse jogo violento e reduz sim a empatia

  8. Avatar Marcio disse:

    E quem leva a bolada no rosto?? Com certeza nunca mais vai querer jogar, ou então tentará acertar alguém da mesma forma ou se vingar.. não acho ser o melhor jogo para ensinar empatia e a jogar em equipe, existem outros métodos, menos traumáticos…

    1. Avatar Mateus disse:

      Quer conhecer a Queimada como é hoje? Procura aí no Instagram, Facebook e YouTube a Federação de Baleado da Bahia! No YouTube com mais de 4000 minutos de vídeos do nosso esporte! Vou deixar meu WhatsApp pra quem quiser 75.99263.4148

    2. Avatar Jaqueline disse:

      Acredito que nos momentos de agressividade ou vingança que entra o papel do professor mas isso independe de um jogo acontece em vários momentos. Trabalho várias habilidades dentro da queimada inclusive essas reações.

  9. Avatar Antonio Gillian Alves Pinto disse:

    Boa tarde, sou o Professor Gillian de Itapaje Ce, acho que a pratica da queimada nas aulas de educação física pode sim acontecer, so quê temos de ORIENTAR, VIVENCIAR E MONITORAR bem essa atividade, pois fazendo assim poderemos explorar bastante pontos positivos nos educandos.

  10. Avatar Adão Soares da Silva Soares disse:

    Sou a favor , trabalha diversas valências físicas, orientado trás beneficio para outras modalidades .

  11. Avatar Ana disse:

    A favor! Trabalha passes e arremessos para serem utilizados em outros esportes…Desenvolve as capacidades de força, coordenação motora entre outras tantas! Quanto ao fator eliminação…todos os jogos nos campeonatos trabalham com isso, desta forma trabalhamos as frustrações.

  12. Avatar Bira disse:

    Sempre uso a queimada em minhas aulas,mas uso de uma forma em que o aluno queimado,pode ser salvo por seus companheiros,e assim voltando ao jogo,é um jogo violento sim,mas depende da forma em que é utilizado dentro do contexto

  13. Avatar Marcio disse:

    Creio que e um jogo e como na vida temos que enfrentar desafios . Se avaliarmos a fundo quase todos os jogos vai constranger algum alumo de alguma forma . Dependendo do jogo vai desenvolver empatia ou agressividade depende de cada pessoa e sua formacao . A discussao sobre a forma e a agressividade se faz necessaria em casos de agressividade extrema

  14. Avatar Professor Wagner Silveira disse:

    A agressividade existe independente da prática esportiva, a questão não é a atividade em si, mas a forma que é trabalhada, sou a favor da queimada não só pelos benefícios psicomotores que ela desenvolve que são inúmeros, mas também pela questão social, essa atividade desenvolve o senso de autopreservação, confiança, e trabalho em grupo, a questão é quais valores os profissionais estão cultivando através dessa atividade?