Cobertura

Conquiste seus alunos com uma brincadeira inspirada no jogo Fortnite

Professor dos Estados Unidos cria atividade física baseada no game que mais cresce no mundo

Talvez você nunca tenha ouvido falar do Fortnite, mas os seus alunos com certeza já. Esse jogo de computador e videogame virou febre mundial, com mais de 200 milhões de jogadores, entre eles famosos como Neymar e Messi. E a empresa que criou o Fortnite está feliz da vida: já lucrou mais de R$ 10 BILHÕES de reais!

Erik Schlemm, professor de Educação Física com apenas um ano de experiência, viu na paixão pelo jogo virtual uma oportunidade de conquistar e movimentar os seus alunos. O americano conta que “a tecnologia está sempre avançando, e os estudantes estão no centro dessa revolução.” Ele procurou alguma sugestão online de como aproveitar o Fortnite na Educação Física mas não encontrou nada. Decidiu, então, criar ele mesmo uma brincadeira baseada no game. Veja e inspire-se abaixo!

  • Entendendo o Fortnite

Antes de começar, é importante saber do que se trata o jogo. Fortnite pode ser jogado no videogame, computador ou até mesmo smartphone. O game começa com 100 jogadores que voam por cima de uma ilha e precisam escolher um lugar para pousar. Assim que colocam o pé em terra firme, eles devem recolher o máximo possível de recursos para se defender ou batalhar com os outros personagens. A medida que o tempo passa, o mapa da ilha fica mais apertado, fazendo com que seja difícil se esconder dos adversários. O objetivo é ser o último jogador sobrevivente.

  • Material necessário para a atividade

– Entre 4 e 12 bolas (o ideal é que não sejam muito duras)

– De 2 a 4 colchonetes, tatames ou objeto semelhante que sirva de “escudo”

– 2 cones

– Coletes para separar as equipes

  • Como jogar Fortnite na aula de Educação Física

Para começar o jogo, os alunos recebem os coletes e são divididos em dois times. Os participantes devem ocupar um lugar na quadra ou no pátio (times misturados entre si) e ficar parados até escutarem o apito. O professor então rola as bolas na quadra e apita. Os alunos podem correr para pegar a bola ou procurar abrigo com os colchonetes espalhados pela quadra.

Leve o Fortnite para a Educação Física

O objetivo do jogo é ROLAR a bola e acertar o oponente abaixo dos joelhos. Os alunos que forem atingidos pelas bolas devem sair da quadra e ficar ao lado do cone, conforme a imagem acima. IMPORTANTE: os alunos não podem arremessar a bola por cima. Quem o fizer, também sai de quadra e fica ao lado do cone.

Existe uma maneira para os alunos voltarem ao jogo depois de serem atingidos. Quando o adversário tenta acertar um membro do seu time e este consegue SEGURAR a bola, quem arremessou é eliminado e quem segurou a bola pode resgatar o companheiro na fila do cone. Mas caso o aluno TENTE segurar a bola e ela escape, ele é eliminado como se tivesse sido atingido nas pernas.

O professor ainda pode adicionar outra regra para os alunos voltarem à quadra. Todos que estiverem na fila do cone, terão que fazer polichinelos por um minuto. Assim, além de retornarem ao jogo, os jovens se mantém ativos o tempo todo.

Outra regra importante é que a cada 5 minutos, o espaço do jogo diminui. No começo, os jovens podem ocupar a quadra inteira. Depois, não podem mais entrar na linha de três pontos do basquete. Em seguida, o professor reduz a atividade a um terço da quadra. Até finalmente usar apenas o círculo central. Isso reflete a lógica do Fortnite, e evita que alunos “se escondam” durante toda a brincadeira. Ganha o time que tiver mais jogadores dentro do círculo central no final da aula. Caso o espaço usado para a brincadeira não seja a quadra, o professor pode fazer as marcações usando fita ou corda. Quando a quadra diminui de tamanho, os alunos eliminados na fila do cone não retornam à atividade. Veja mais claramente na imagem abaixo.

Brincadeira imita Fortnite na aula de Educação Física

O professor Erik Schlemm preparou um vídeo com as regras. Está em inglês, mas pode ajudar no entendimento da brincadeira. Confira:

E aí, professor? Alguma dúvida? Comente abaixo o que você achou do Fortnite adaptado para a Educação Física!

Deixe seu comentário

21 comentários

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

  1. Elisangela disse:

    Adorei, acho que meus alunos também vão curtir.

  2. Geovane Rocha disse:

    Incrível adaptação para nossa área.!! Os jogos virtuais fascinam e o professor analisar como inseri-los em uma aula de educação física é muitoo necessário e estimulante para os alunos e para nós, aumentando o processo criativo. Essa matéria deu um norte e tentarei por em prática esse jogo.

  3. Maria Rosany Damascena e Siva disse:

    Interessante. Acredito que os alunos vão gostar

  4. Sensacional, vou testar essa semana!

  5. WELLINGTON MARQUES disse:

    excelente proposta de aula. Associa varios esportes, alem de trabalhar uma série de capacidades físicas

  6. Sirlene Rodrigues disse:

    Amei, irei fazer com os meus alunos.

  7. Augustinho de Lima Benevenuto disse:

    Muito bom e interessante com objetivo de percepção, finalização deslocamento, e interação ao recrutar o companheiro.

  8. Augustinho de Lima Benevenuto disse:

    Excelente com criatividade e competitividade entre os alunos, aprimorando comprometimento coletivo.

  9. Marcelo Pires Rosa de Jesus disse:

    Muito bom parabéns! Ao inventor do jogo e o impulsiona.

  10. Jorge disse:

    Show. Com certeza os alunos vão adorar, trazer o mundo virtual para a sua realidade, e ainda dentro da Educação Física.
    Genial.

  11. Maria Zélia disse:

    Muito bom,legal. Meus alunos vão adora .

  12. Tatiana Bolonha disse:

    Criativo demais, amanhã irei testar esta atividade com meus alunos, já que estou desenvolvendo uma atividade de como unir os jogos eletrônicos com as atividades físicas.

  13. islaine almeida disse:

    Poderiam postar o vídeo na prática.

    1. Eduardo Butter disse:

      Oi, Islaine! Que tal se algum professor fizer a atividade e nos enviar o vídeo? Assim damos visibilidade a um trabalho legal nas escolas. Contamos com vocês!

  14. Eliane Shibuya disse:

    Porque a diferença das cores das bolas? Qual a importância da bola amarela e roxa?

    1. Eduardo Butter disse:

      Oi, Eliane! É uma opção para facilitar a volta dos alunos eliminados. Caso a equipe segurasse a bolsa amarela, por exemplo, poderia resgatar um membro. A roxa, resgata duas. Mas é apenas um extra, não é necessário para a realização da atividade! 🙂

  15. Shirley disse:

    Adorei!!! Vou propor para meus professore no ATPC!!!

  16. Marta disse:

    Muito legal o jogo, bem dinâmico.

  17. Stefânia disse:

    O jogo parece ser interessante e como é baseado num jogo eletrônico, com certeza os alunos vão curtir muito. Vou procurar realizar esta atividade na escola q leciono.

  18. Daniel Oliveira disse:

    É uma mistura de alguns jogos já praticados pelos alunos, como queimada ameba e o dodge ball, mas a contextualização com um e-game traz uma motivação muito especial para a participação dos alunos.
    Parabéns ao professor que adaptou a ideia e , com certeza, vale a pena trabalhar essa atividade com os alunos!!!!

  19. Jose Rogerio Dantas disse:

    Gostei. Farei com minha turma.