Cobertura

7 atitudes que inibem o desenvolvimento do protagonismo juvenil

Confira sete posturas assumidas ao trabalhar com jovens que podem prejudicar o desenvolvimento do protagonismo juvenil

Quando um jovem se envolve na solução de problema reais, atuando como fonte de iniciativa, liberdade e compromisso, temos diante de nós um quadro de participação genuína no contexto escolar. É esse tipo de atitude que chamamos de protagonismo juvenil.

A palavra protagonismo é formada por duas raízes gregas: proto, que significa “o primeiro, o principal”; agon, que significa “luta”. Agonistes, por sua vez, significa “lutador”. Protagonista é o mesmo que lutador principal, personagem principal ou ator principal.

Um dos caminhos para estimular o protagonismo nas escolas é entender os adolescentes e analisar as formas de agir em relação a eles. O jovem deve ser visto como solução e não como problema. É imprescindível que a participação do adolescente seja de fato autêntica e não simbólica ou manipulada.

Essas, na verdade, são formas de não-participação e podem causar danos ao desenvolvimento pessoal e social, além de minar a possibilidade de um convívio autêntico entre os alunos e seus educadores.

O educador não deve limitar-se à docência. Mais do que ministrar aulas, deve atuar como líder, organizador, animador, facilitador, criador e co-criador de acontecimentos por meio dos quais o educando possa desenvolver uma ação de protagonismo na escola. Além de um compromisso ético, a opção pelo desenvolvimento de propostas baseadas no protagonismo juvenil demanda do educador uma clara vontade política no sentido de contribuir para a construção de uma sociedade que respeite a cidadania e aumente os níveis de participação democrática. Para que isso ocorra, o professor deve evitar posturas que inibam a participação plena dos jovens.

Confira sete posturas assumidas ao trabalhar com jovens que podem prejudicar o desenvolvimento do protagonismo juvenil:

  • Anunciar decisões já tomadas, reservando aos jovens apenas o dever de acatar;
  • Decidir previamente e depois tentar convencer o grupo a assumir a decisão tomada pelo educador, como se fora sua própria decisão;
  • Apresentar uma proposta de decisão e convocar o grupo para discuti-la;
  • O professor apresenta o problema, colhe sugestão dos jovens e depois decide;
  • O educador apresenta o problema, colhe sugestões e decide com o auxílio do grupo;
  • O professor estabelece os limites de determinada situação e solicita aos adolescentes que tomem decisões dentro desses limites;
  • Deixar a decisão a cargo do grupo, sem interferir no processo que a originou.

Agora que você já viu o que não se deve fazer ao estimular o protagonismo juvenil, que tal desenvolver um projeto com os alunos da sua escola?

E quer saber a melhor parte?  O Impulsiona Educação Esportiva pode te ajudar nisso. No Curso Orientador de Alunos Líderes auxiliamos educadores a usar o esporte como ferramenta para estimular a liderança dos jovens. Com nosso conteúdo você fica por dentro de atividades que vão instigar as crianças nas aulas e pode mudar a realidade de muitas delas.

8
Deixe um comentário

avatar
7 Todas os comentários
1 Todas as respostas
0 Seguidores
 
Comentário com mais reações
Resposta com mais engajamento
  Inscrever-se  
Mais novos Mais antigos Mais votados
Notificação
Maria Larisse de Oliveira Lima
Visitante
Maria Larisse de Oliveira Lima

Concordo plenamente com as 7 posturas que podem prejudar o desenvolvimento no ambiente escolar, a educação ela depende um pouco de cada coisa como: da família, da docência escolar, da sociedade e das suas próprias opniões. Então é sempre interessante que o professor passe conteúdos e deixe o aluno livre no quesito opinião sobre o assunto e sobre algum conhecimento muito mais além daquilo passado pelo grupo docente, isso é uma construção de conhecimento entre professor e aluno, oq é bastante importante, deixando a aula mais leve, com fácil aprendizado e isso é um toque especial na formação de alunos.

Solange Bailão
Membro
Solange Bailão

Trabalho com Grêmios Estudantis e esse material é muito rico para a formação dos Professores Interlocutores em suas escolas. Já fiz o curso de Orientadores de ALUNOS LÍDERES E RECOMENDO. Parabéns somente material bom essa plataforma.

OLINDA SOUZA
Visitante
OLINDA SOUZA

Segundo Jonhon Locke o homem é uma folha de papel em branco que constroem seus conhecimentos ao longo de seu aprendizado..

Impulsiona
Admin
Impulsiona

Que bonito, Olinda! Obrigado pela inspiração \o\

ANA CAROLINE BARROS DE ABREU
Visitante
ANA CAROLINE BARROS DE ABREU

Muito bom

Saulo Carvalho Silva
Visitante
Saulo Carvalho Silva

Sobre limites.
“O professor estabelece os limites de determinada situação e solicita aos adolescentes que tomem decisões dentro desses limites”.

Permita-me…
Seria, o professor identificar as limitações dos alunos e descobrir formas para vencer as limitações identificadas?

Francisco Daniel de Lima
Visitante
Francisco Daniel de Lima

Excelente esse curso em breve gostaria de fazê-lo , pois será importante na nossa docência e para os nossos educandos. Ótima iniciativa parabéns Impulsiona.

Elizabete Marques Coelho Fiuza
Visitante
Elizabete Marques Coelho Fiuza

Excelente iniciativa, isso é algo que de fato ensina pra vida.